Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

terça-feira, 20 de maio de 2008

The bitch is back!

Eu não sou (ou tento não ser) por norma, pessimista.
Os últimos tempos não têm sido fáceis, por diversos e variados motivos, alguns contornáveis, outros nem tanto.

Não tenho muitas certezas e mesmo aquelas que às vezes parecem solidamente fundamentadas, mudam. Assim, volto. Porque me apetece. Porque sim, porque eu sou de apetites. De paixões fortes, de vontades grandes e uma capacidade enorme de voltar das profundezas de mim mesma.

Esta altura do ano é um misto de sentimentos e recordações que mexem muito comigo.
Apesar disso, estou cansada de ver o copo meio vazio, portanto vou esforçar-me por vê-lo meio cheio (e um dia destes apanhar uma piela de caixão ao cova… seria uma estreia!).

Aos medos, às dúvidas, à ansiedade, mando-os todos à fava e talvez amanhã seja um dia melhor.

Porque gosto deste blog. Sempre gostei. Porque é meu! Um espelho do que já fui, do que já passei e do muito que ainda sou.

Por tudo o que me faz feliz, me realiza, me atormenta e me destabiliza. Porque eu preciso de escrever aqui, hoje tenho mais uma certeza… a gente vai continuar.

3 comentários:

Mad disse...

Muuuuuito bem. Sempre achei um desperdício (causado pela TPM, sem dúvida) deixar este blóguio ao Deus dará, aí perdido na blogosfera.

Bitch*, sejas bem-vinda de volta!

* Carinhosamente, claro.

NullFame disse...

Ah valente!

Welcome back bitch (whoever she might be)

nf

MariaV disse...

Boa, Flora! É assim mesmo! Porque nos apetece, porque nos dá gozo, enfim, porque nos dá na real gana! E ninguém tem nada com isso. Quem gosta, aparece, e a gente gosta também, não é?
Bjs