Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

O que eu gosto deste gajo!

Pessooas que dizem o que sentem. E explicam como o sentem. Supostamente, é difícil, mas ele consegue fazê-lo de uma forma que parece simples.

O meu irmão João. Li e aconselho.


Mais... um homem que assume que "esquecer uma mulher inteligente custa um número incalculável de mulheres estúpidas" merece o Céu!

2 comentários:

Mad disse...

Nem mais. Grande-grande-grande frase, não é?

FL disse...

Yup. ENOOOOOORME:-)