Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Sonho dourado


O da minha avó era ter um Jaguar.

Hoje deu-me para pensar no meu... Uma Loja de Miudezas! Mas não uma retrosaria qualquer. Não, de certeza.

Com vitrines antigas em madeira, daquelas que têm gavetas grandes com frentes em vidro e que abrem por cima. Com um balcão corrido, grande e muitos potes com milhares de botões de todas as cores e feitios.

Tecidos, muitos, botões, fechos, alfinetes, linhas e agulhas... Tudo muito colorido, arrumadinho e intercalado com muitas peças feitas por moi même.

Tinha de ser grandita, para ter espaço para o tear e para a roda de oleiro e ainda o forno (se é sonho, tem de ser à grande!).

Um nome giro, que ficasse no ouvido, provavelmente com duplo sentido, como eu gosto. Talvez Galinha dos Ovos de Barro, Retiro das Agulhas, Pano para Mangas ou Botões de Prumo...
E eu tinha de ter tempo... Para as minhas malas, para o meu scrap (novidade!) para as minhas tintas, colas, vernizes e pincéis.
Se fechar os olhos, consigo vê-la. Numa rua da baixa, de uma certa cidade. Toda branca, para que as cores brilhassem. Com o nome por cima da porta, numa prancha de madeira, pintada à mão.
Já que não tenho loja, nem tempo, nem dinheiro, nem ao menos um mísero esboço... ao menos sonho!

2 comentários:

Mad disse...

Lindo texto, sim senhora. Continua a sonhar, que sonhar é de graça.




O que é scrap?...

FL disse...

LOL
Curioooooosa! Depois mostro-te:-)

Beijo