Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Na corda

Sem dúvida, uma experiência fantástica!

Para próxima espero que a altura seja maior.
Mesmo com vertigens e medo de alturas, não dei por nada.

3 comentários:

João Paulo Cardoso disse...

Ui! Que alto!!
Mais perigoso seria fazer rapel do alto de um pigmeu... :)
... mas pelo menos ficas muito bem de azulinho.

Beijos.

Mad disse...

LOL!

Flora disse...

Óh pá... era alto!
Na foto é que não dá para ver!!!
Vou amuar!
:-(