Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

A minha Mãe

Faz hoje a bonita idade de 61 anos.

Antes de sair de casa já a mimei com flores, beijinhos e presentes.

Logo faço eu o jantar para a família.

Fica tudo muito longe daquilo que ela merece.

Mas ela sabe o que significa para mim e para a neta.

Quando um dia eu escrever um livro, dedico-lho a ela.


Parabéns Mãe!

5 comentários:

AL disse...

Filha
OBRIGADA!!!!!
Adorei tudo e estou melhor...
Ainda bem que tenho a família que tenho... é porque mereço! ah!ah!
O meu dia vai ser mesmo lindo!!!
Mil beijos

FL disse...

:-)
A minha Mãe é GRANDE!

Mad disse...

Florinha, parabéns pela mãezona (em todos os sentidos) que tens. Agora vou lá deixar um abraço apertadinho no Ter Começado.

JP disse...

Muitos parabéns para a Mamãe Leal!!

Espera aí... se a senhora faz anos, o que é que eu estou aqui a fazer?
Vou mas é ao blog dela desejar-lhe um dia feliz...

Até logo.

JP disse...

Já voltei.

Estava a reler o post, naquela parte em que dizes que um dia, se escreveres um livro, dedica-lo à tua mãe.

É bonito mas eleva a fasquia.
Espero que não tenhas vertigens porque, cá embaixo, o povo espera.

Beijos.