Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Telha

Não estou a 100% com a telha. Ao invés disso, estou com 0,5% de telha no meu estado de felicidade. Pode parecer insignificante, mas que chateia, chateia.

A ver se eu me consigo explicar com uma analogia estapafúrdia (ai, o que eu gosto de analogias... estapafúrdias então, nem se fala) .

Às vezes sinto-me como alguém que se queixa de uma unha encravada, rodeada de manetas e pernetas. Ou seja, não tenho mesmo muito do que me queixar.

E nem me estou a queixar. Estou é com os tais 0,5% de telha, que me incomodam.
Porque não posso fazer o que me apetece, porque há coisas importantes que eu quero mudar e não consigo… porque tenho pressa!
É uma contradição… eu que ia devagar, mas com confiança, agora só quero é que as coisas aconteçam o mais depressa possível.

6 comentários:

Mad disse...

Que história é essa de pensares acabar com o Devagar? Tás doida? E a minha novela diária? Nem pensar!

(A propósito, as letrinhas em checo ali de baixo afinal podem tirar-se: vais às configurações, depois aos comentários e desativas a verificação de palavras. Boa?)

Mad disse...

Fantástico! Ainda não vi por aqui a pub à Marca de Mão!

FL disse...

Madalena,

Vai por mim, este blog tem os dias contados :-)

Ainda não tive tempo de fazer a publicidade, é o que é! Quando for, é à grande. You know me!

E fartinha de saber que dá para tirar as letrinhas estou eu!!! Ou pensas que eu sou loira?

Eu gosto é de vos ouvir "falar"!

Eh, eh, eh :D

JP disse...

Pessoal, toca a mimar a Flora!

Ela ameaça deixar a escrita pela costura!
O pior é que as coisas que faz são giras e as encomendas adivinham-se em catadupa!

Terá ela tempo para continuar a escrever?

Rabiscará pequenos nadas no forro dos estojos coloridos?

Diários encriptados serão condensadamente infiltrados em fios de fantasia?

Esconderão as contas contos nunca contados?

Who knows??

Beijos.

FL disse...

JP,

É favor agurdar as cenas dos próximos capítulos!

Beijo

Rui Caetano disse...

Força, é preciso querer e já temos o nosso objectivo meio concluído.