Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Vai um cházinho?

Estou com olheiras até ao queixo.
Ontem, antes de ir dormir, apeteceu-me um chá. Eu e a minha Mãe dêmos volta à caixa do chá branco "Então, tem ou não tem cafeína?"...

À falta de informação juntou-se a vontade enorme de beber um chá branco com um toque de alperce. Resultado... uma insónia monumental!
Não chegando a cafeína para me tirar o sono, eis que se juntou à festa uma melga. Melga mesmo, daquelas que fazem "bzzzz" no ouvido quando estamos quase a pegar no sono...
Foi uma noite em branco... Ou não fosse essa a cor do chá.

2 comentários:

Mad disse...

Credo, mulher, nem aguentas um cházinho?...

Flora disse...

O que me tira o sono é outra coisa... depois conto-te.
Não é nada de novo, mas tem dias que atormenta até à medula.

Beijo