Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Porque é que vens?

Porque é Natal e toda a gente merece uma prendita, esta é para o NB que está há uma semana sentado em frente ao seu portátil, á espera que eu responda aos seus comentários, feitos nuns textos mais antigos.

Depois de quase dois anos de ausência (sem assinar, porque foi voltando de vez em quando e fazendo uns comentários anónimos menos simpáticos) eis que NB regressa como se nada fosse. E eu ainda te alimento o ego, dando-te tempo de antena... Quem é amiga, quem é?

Talvez seja curiosidade, ou talvez apenas palermice... mas é, no mínimo, estranho.

Entretanto, se não te conseguires curar disso, avisa, que eu arranjo-te o n.º de telefone de, pelo menos, três marmanjos que sofrem do mesmo mal até hoje!

Um conselho, pára de roer as unhas, bebe menos e apaga o cigarro. Não cura... mas ajuda.

Ah... e Bom Natal!

6 comentários:

Anónimo disse...

Caríssima:

Primeiros - Obrigado pelo post. Não era necessário. Tanto trabalho por minha causa é sem sombra de dúvida demasiado...

Segundos - Realmente de vez em quando venho ler o teu blog,sempre gostei de o ler e não sabia que não o querias. Continuo a achar que certas coisas que escreves são excusadas (como este post) mas tu és assim e não estou interessado em mudar-te.

Terceiros (e muito importante) - Nunca deixei qualquer comentário anónimo no teu blog. Muito menos comentários "menos simpáticos". Visto que tens ferramentas que te permitem saber ao milimetro de quem e como te chegam as visitas e os comentários podias rectificar este teu erro. Eu não te quero nenhum mal, e muito menos enviar qualquer comentário menos correcto.

Quartos - Obrigado pelos conselhos. São bons e ajudam. Obrigadinho pela minha descrição de um neurótico bebedo e fumador.

Quintos - Conhecendo tu tão bem o meu gosto musical acho pimba (ou mesmo pimbíssimo, como alguém disse) teres escolhido Tony Carreira...preferiria a Popóta...assim como assim sempre é mais divertido e audível.

Sextos - espero que a música não seja uma interpretação dos teus sentimentos. Lamento a sério se tal for. Again, não pretendi nunca nem nunca gostei que ficasses mal, mui menos por minha causa.

Septimus - Ah e um bom Natal. Prometo que não te incomodarei mais com comentários visto que te causam mal-estar mesmo passados dois anos depois dos acontecimentos.

NB

Maria do Desassossego disse...

Primeiros e únicos:

LOL!
Tás no ponto.

Anónimo disse...

Ps - Beijinhos grandes de muita felicidade à tua filha.

NB

Maria do Desassossego disse...

Muito obrigada e para as tuas também.

João Paulo Cardoso disse...

... e depois abandonaram o ringue e foi cada um à sua vida.

Maria do Desassossego disse...

JP,

Exacto!

Beijo grande