Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

O ano que passou

Foi bom. Ou nem por isso.

Em 2008 esperei pela minha casa e ela não veio. Esperei que alguém tomasse decisões. E tomaram-nas. Mas não as que eu queria.

Houve amigas que se "resolveram", outras que ainda andam a ver se resolvem a vida, pelo que para elas 2008 foi só uma passagem, nada de decisivo.

Houve bébes a nascer. A minha sobrinha Catarina, a minha prima (não sei em que grau) Beatriz e o meu sobrinho emprestado, João Pedro. Para 2009, estamos à espera de outra Beatriz.

Depois... depois houve muita confusão! Muita paixão e amor também. Algumas discussões acaloradas em que fui uma cabra com todas as letras. Para quem o mereceu.
Em 2008 acabei por entender, já bem no final do ano, de que nada será como eu quero. Nunca. Tenho de me moldar ao que tenho. Aprender a viver comigo. Bastar-me a mim mesma.

Balanços? Para quê? Não vale nem a pena pensar se foi bom ou mau! Já está. Já passou. E viveu-se. Ou sobreviveu-se.

Que venha este, mesmo que eu não esteja minimamente preparada para ele. Mas que venha. Um dia de cada vez. Um dia de cada vez... Se repetir isto muitas vezes, pode ser que me convença que é assim que tem de ser.

9 comentários:

João Paulo Cardoso disse...

Aprender a viver connosco um dia de cada vez, é uma mensagem infelizmente cada vez mais em voga.

Sejamos sinceros:
Não será o mais grandioso dos objectivos, aliás é prenho de conformismo à boa maneira lusitana, mas...

Mas às vezes tem mesmo que ser como tu dizes, para estancar o sangue, sarar as feridas e partir então sim para o degrau seguinte.

E não adianta querer chegar lá acima saltando lances de escada porque podemos tropeçar e cada vez que caímos custa mais a levantar o rabo do chão.
E a auto-estima.

Começar de novo.
Sozinhos.
Degrau a degrau.

Devagar, com confiança, com a certeza que depois sim,poderemos gritar:
"Mi vida es uma fiesta!"

Beijos.

JPC
(inesperadamente imbuído de filosofia zen)

Anónimo disse...

Tu também estás lá.

Quando agires não tendo em conta o que esperas dos outros dando espaço para os outros se mostrarem e efectivamente construires em parceria as relações, provavelmente a tua vida vai ser uma festa.

E eu assim o espero, que sejas muito feliz e que abandones as posições de rancor que guardas muito ao estilo de "Ou se está com igo, ou se está contra mim!"

Beijinhos e bom 2009!

NB

Maria do Desassossego disse...

JP,

Meu bom amigo, não peço muito vês?
Ir devagar! Mas com a certeza de onde piso.

Depois dos tombos, a melhor parte é saber que me levanto:-)

E com uma força danada!

Beijos grandes

Maria do Desassossego disse...

Nuno,

Há quem diga que te deveria ignorar. Que responder-te é dar-te crédito que não fizeste por merecer.

Mas enfim...

Quem te disse que eu preciso dos teus conselhos? Pedi-te algum, por acaso?

Não me leves a mal, mas o andares a rondar por aqui... com comentários simpáticos, armado em menino bonzinho (coisa que nada combina com o pacote) faz com que pareça que andas atrás de alguma coisa.

Remissão para os teus pecados? Segue em frente que eu já te perdoei há muito e não te quero mal algum.

E não te preocupes comigo! Eu fico bem. Com toda a certeza do mundo, eu fico bem. A minnha não vai ser uma festa. JÁ O É! :-)

E mais, acredita, quem não está comigo, está contra mim. Sempre foi assim. Mas desses não reza a história. Se não estão comigo, nem chegam a fazer parte da novela, boa?

Beijos e bom ano para ti também.

Anónimo disse...

Demoraste uma hora a dar a resposta? estás a perder qualidades! ui ui ui...
Com festa ou sem festa isto são muitas hostilidades para inicio de ano, por momentos parecia a faixa de gaza!
Calma e façam o favor de ser felizes!!!

Maria do Desassossego disse...

Organizem-se!!!
Se não assinam, eu não sei em que é que estou a pisar. LOL

Anónimo disse...

mas pq é que raio tens que pisar!
Passa ao lado e ignora!
Mas tu não consegues e tens que ter sempre a última palavra doa a quem doer, nem que seja auto flagelo!
Mais uma a adicionar à lista de degrau a passar em 2009 :D

Anónimo disse...

Não resististe, verdade? Depois admira-te! Bem sei que não se vê muito, mas...

Beijo e bom ano,
xunana

Maria do Desassossego disse...

Miga,
Estás falar de quê? Da foto? Ora, ora... Houve quem se apaixonasse pelo olho, outro pela voz... e outro pelo que eu escrevo! A cara é um mal menor. LOL

Beijo grande linda!