Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Selaram-me!

O Pedro (que é um querido) ofereceu-me este selo.
Parece que "o espirito da coisa é, que este selo representa todo o espaço que de uma forma ou outra traduz um pouco das loucuras de seus/suas escritores/as. Esse espaço que temos para mostrar ao mundo, os nossos momentos de loucura, curiosidades, entretenimento, desabafos..."
Igualmente, parece que é suposto eu oferecê-lo a 11 bloguistas merecedores. Mas acontece que eu não estou nada para aí virada. No entanto, e como eu não gosto de fazer desfeitas... se acharem que merecem, copiem e colem lá na vossa tasca. Façam de conta que estão em casa.

4 comentários:

Mad disse...

Eu só gostava que alguém me explicasse o que quer dizer "pmel & juqueri".

Mad disse...

Ah! Preciso que me mandes asap uma fotografia daquele porta-chaves liiiindo que me deste no Natal. Vou entrar num concurso de porta-chaves (LOL) no blog We'll Always Have Paris.

Maria do Desassossego disse...

Miga,

Eu também, mas como já sei que tu pensas como eu e fazes muito menos cerimónia em dar barraca... deixei a pergunta para ti:-)

Quanto ao porta-chaves (esta treta não é o msn! Porque és tão resistente a mandar uma sms, um email... quiçá, telefonar?!!) não tenho foto. Que tal tirares TU a foto, já que TU é que o tens?!

Beijo

Mad disse...

LOL! Realmente, essa hipótese nem me passou pela cabeça. É capaz de não ser má ideia, não.