Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Shall we?

Se pudesse, erradicava-os da face da Terra. Adorava não ter de precisar deles, ter de falar com eles, ligar-lhes às tantas da noite com os meus problemas e dúvidas.



E eles respondem, sempre politicamente correctos. Porque me devem algo. Seja porque motivo for, devem-me.


Não me cobram, com se fossem meus grandes amigos. Mas eu sei que lhes fico a dever. Quando pergunto como pago, um encolhe os ombros, como se não ouvisse a pergunta, o outro responde-me com smiles.


São um mal necessário, dirão alguns. Eu digo que são um mal, apenas. Até podem ser boas pessoas, debaixo das camadas todas que usam. Uma de manhã, que preciso de ser mau, outra à tarde que tenho de ser comedido, e mais outra à noite, que terei de ser bonzinho. É como se tivessem máscaras e as usassem conforme a necessidade e a ocasião.


Demasiado educados, demasiado solícitos, sempre prontos a ajudar. Será que é mesmo assim, ou é só aparência. Será que são falsos?! Porra... gostava de ver um deles mesmo irritado comigo! Nunca vi.
Bom, mas como eu dizia no início... erradicava-os a todos.
Aos gajos? Não pá! Aos advogados! Que raça...

9 comentários:

Anónimo disse...

Mau Maria!!
Neste caso, mau Flora!
Eu sou advogado!
Kiss, Carlos

Mad disse...

Ui...

Hélder disse...

Sabes... Estava exactamente a pensar hoje em mudar de profissão por causa dos ingratos dos clientes. Queixas-te tu, então, que trabalham para ti por amizade, não te levam dinheiro... e por isso são um mal e há que erradicá-los... Boa Flora!

Maria do Desassossego disse...

Ora, ora.

Um que já leu e não gostou, nem chegou a comentar! E disse-me secamente: "Hoje não é o melhor dia para lidar com maus agradecimentos"...

Depois o ilustre anónimo é... advogado!!!

Como diz a Mad: "Ui..."

Vou ali dar uma voltinha a ver se ar fica mais leve... Ufa! Que karma o meu;-)

Beijos

Maria do Desassossego disse...

Olha... afinal sempre comentou.

Porra Hélder, não é nada pessoal. E eu até sei que és dos bons.
Mas estou um bocadito para o estragada!
E nem vou pedir desculpas! You know me... E se há coisa que eu não sou é mal agradecida. Sou é mal entendida, na maioria dos casos. Aqui está um bom exemplo!

E parem lá de comentar todos ao mesmo tempo, que eu não dou conta do recado!

Anónimo disse...

Bem!
Aceito o pedido de "desculpas" camuflado no meio de tanta incompreensão.
Pelo exposto mereço, no mínimo, que me contes mais umas coisinhas sobre o/s date/s :-).
Entretanto vou continuar a trabalhar para os ingratos dos amigos que pedem pedem, sem pagar, e são dos clientes mais exigentes que já tive o prazer de possuir.
Kiss C.

Maria do Desassossego disse...

Bom, parece que a situação exige um pedido de desculpas formal.

Aos que trabalham para mim por amizade e sem me cobrar: peço desculpas e agradeço a disponibilidade!

Sim que eu também sei assumir quando me estico, ok?

Agradecida

João Paulo Cardoso disse...

Não venho comentar as tuas opiniões sobre advogados, esses masters das nuances e subterfúgios.

Era só para agradecer, uma vez mais, as tuas palavras lá na tasquinha e acrescentar que só agora li (e comentei) o post dos 18 mil visitantes (já levo 25 mil, eh! eh!).

E enquanto escolhes as melhores fotos em biquini... que tal aderir à nova panisguice de adicionares a tua foto aos seguidores do "Eldorado"?
Isto também serve para a Mad.

Eu "adicionei-me" com uma foto de um belo leopardo.
É melhor assim.
Não quero estragar os blogues do pessoal...

Beijos.

Mad disse...

Para "alevantar" um bocadinho o nevoeiro:

Sabes porque é que as cobras não mordem aos advogados? Por cortesia profissional.

Sabes o que são 1000 advogados no fundo do mar? Um bom princípio.

Pronto, são piadas velhas. Mas têm um piadão!

Bj.