Novela (que podia ser mexicana) com um número infindável de episódios e protagonistas a mais, vendida em pacotes económicos aos países do leste europeu. Enredo muito intrincado, malfeitores qb, doses exageradas de sacanices, facadas nas costas e muitas figurantes com língua de porteira. A única coisa que vale a pena no meio desta salganhada toda?! A protagonista, que interpreta este argumento sem mudar uma vírgula... ou não fosse isto a sua vida.

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Olh'ó passarinho

Pronto, agora que já chegaram todos, posso continuar. Antes, tenho de confessar que apenas enviei o link a dois simpáticos… um que não dava com isto (!) e outro que não quis ter trabalho.

Entretanto…

Estão a ver aquela cena dos radares, não estão? Espalhados pela cidade, à cata de infractores a mais de 50 km/h. Fartinha estou eu de saber deles, onde estão e a que velocidade posso andar.

Mas digamos que ontem foi uma situação “à parte”. Seguia eu alegremente na Av. da Índia, faixa da esquerda… 80 km/h, quando em frente ao CCB, pensei com os meus botões… “hum… não era aqui que havia um radar?”. Foi isso e "porque é que estes nabos vão todos tão devagar? 'Tá tudo parvo?!!"...
E nisto.. Flash! Ah bom, ainda bem que confirmam, embora eu ache que esse não é o meu melhor ângulo. É uma sensação estranha tirarem-nos uma foto, à noite, de costas, estando nós dentro de um carro em andamento…
Confesso que não foi a primeira, nem a segunda vez. No Brasil acontecia muito. Mas nunca era eu que ia ao volante. Até porque eu sou uma condutora conscienciosa (embora ande a 80km/h onde o limite é 50…)

E daqui a duas, três semanas conto receber uma notificação para pagar a multa. Logo vejo se pago ou não… Até por que houve um senhor, de aspecto sério e arranjadinho, que foi à televisão dizer que o mais natural é que quem não pague não seja punido, pois como há muito trabalho, as multas hão-de prescrever todas. Eu já tenho idade para não acreditar em tudo o que aparece no Jornal da Noite, mas nesta acho que me vou fiar.

Resta-me concluir que foi o preço a pagar por, num dia de semana às 11h da noite, querer ir tomar café à beira-mar com um casal amigo.
O flash ontem e o aspecto de zombie hoje. Mas é 6ª feira… e mais uma semana estou de férias outra vez.
Siga, então!

8 comentários:

Brutal disse...

Um conselho profissional para variar: Confia no senhor arranjadinho!

Anónimo disse...

Sim, faz como toda a gente. Nao pagues. Se toda a gente comeca a fazer o que deve, esse pais perde a identidade.

E olha la! Isso nao sao ferias a mais?

nf

FL disse...

Brutal,

Profissional? Hum... Não vais cobrar, vais?

Obrigada (se for de borla!)

NF,

E logo eu que sou tão certinha... Mas há sempre uma 1ª vez para tudo.

Ora férias a mais... uma semana e meia em Abri/Maio (que com os feriados, só gastei 6 dias) outra em Julho, mais uma em Agosto e mais 4 dias em Setembro.

E ainda sobram 2 dias! Alguma coisa contra?

Beijos

Anónimo disse...

Reservo-me o direito de nao responder em publico.

nf

FL disse...

NF,

E reservas tu muito bem! E beijos, não? Além de feio, o menino anda antipático".

Beijos

Anónimo disse...

Beijos!

nf

Anónimo disse...

A amiga responsável pelo "flash", agradece a tua presença ontem e desculpa-se pelo sucedido. Mas há coisas que valem a pena e o luar de ontem, com conversas cruzadas a uma mesa de jantar, parece-me ser uma delas. Isto além das saudades de uma conversa sobre tudo e nada que só dá para ter com alguns.
Quando chegar a notificação, avisa, faço um jantar lá em casa e cobro "ingresso" à entrada.
Quanto ás férias: "Tamo te esperando"

Beijos

Ana

FL disse...

Ana,

Miga... essa de fazer jantar e cobrar entrada para me pagarem a multa é divinal!! Só tu!

Noite muito boa mesmo e companhia 10 estrelas.

Quanto às férias... "Tamos indo!"

Beijos grandes